Karl Marx (1818-1883)


Marx  sentiu  que  cada  época histórica  era  construída  em torno  de um tipo  específico  de  produção econômica  ,organização  de trabalho e  controle de  propriedade, revelando, assim, sua  própria  dinâmica. Para  Marx, a  organização  de  uma  sociedade  num momento  histórico específico  é  determinada  pelas relações de  produção, ou  a  natureza  da  produção e  a  organização  do trabalho. Assim,  a  organização  da  economia  é  o material-base, ou, em  seus  termos, a  infra-estrutura, que  descreve  e  dirige  a  superestrutura, que  consiste  de  cultura, política  e  outros  aspectos  da  sociedade. O funcionamento  da  sociedade  humana  deve  ser  entendido  por  sua  base  econômica ( Marx e  Engels, 1846).
Para Marx (1867), há  sempre  o que  ele  denominou  de  “ contradições”  próprias  na  estrutura  da  base  econômica. Por  exemplo, no capitalismo ele  viu  que  a  organização da  produção ( em fábrica) se  encontrava  em contradição quanto à  propriedade  privada  de  bens  e  à  obtenção  de  lucro  por  poucos  a  partir  do trabalho  cooperativo  de  muitos. Quais  sejam os  méritos  desse  argumento, Marx  tem como base  da  contradição  nas  sociedades  humanas  as  relações  entre  aqueles  que  controlam  os  meios  de  produção  e  aqueles  que  não.  Argumentando  dessa  forma, Marx  tornou-se  a  inspiração  para  a  linha  de  estudo  da  sociologia  conhecida  como  a  “teoria  do conflito” ou  a   “sociologia  do conflito”. Desse  ponto  de  vista, todas  as  estruturas  da  organização  social  revelam  desigualdades  que  levam  ao conflito, em que  aqueles  que  detêm  ou controlam  os  meios  de  produção  podem  consolidar  o poder  e  desenvolver  ideologias  para  manter  seus  privilégios, enquanto  aqueles  sem  os  meios  de  produção  eventualmente  entram  em conflito  com os  mais  privilegiados  ( Marx  e  Engels, 1848).  No mínimo, há  sempre  uma  contradição ardente entre  as  relações  de  produção  nos  sistemas  sociais, e  essa  “luta  de classes” , ou seja, conforme  a  percepção  de  Marx  quanto  a  essa  questão, periodicamente  explode  esse  conflito  aberto  e  uma  mudança  social.
A análise  sociológica  deve,  portanto, concentrar-se  nas  estruturas  de  desigualdade  e  nas  combinações  entre  aqueles  com poder, privilégio  e  bem-estar  material, por  um  lado  , e  os  menos  poderosos, privilegiados  e  materialmente  abastados, por  outro.  Para  Marx  e  as  gerações  subseqüentes  de  estudiosos  do conflito,  “a  ação  está” dentro  da  organização  social  humana.

Published in: on julho 12, 2006 at 8:58 pm  Comments (2)  

The URI to TrackBack this entry is: https://albertoabreu.wordpress.com/2006/07/12/karl-marx-1818-1883/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Thanks for information.
    many interesting things
    Celpjefscylc

  2. Muito bom esse texto. Me ajudou bastante para compreender a ideologia de Marx.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: